Menstruação atrasada pode ser culpa da academia e é preciso ter muito cuidado

Um atraso na menstruação nem sempre está relacionado a uma possível gravidez. Existem vários fatores que podem provocar alterações no ciclo e um deles é o excesso de exercícios. Ou seja, apesar de trazer vários benefícios à saúde, suas idas à academia, quando exageradas, podem gerar o efeito oposto e provocar uma verdadeira bagunça hormonal.

Excesso de exercício afeta a menstruação

Quando a mulher pratica exercícios físicos em excesso, o organismo começa a produzir alguns hormônios que podem atrapalhar a ovulação, explica o médico Georges Fassolas, ginecologista e especialista em reprodução humana da clínica Vivitá.

De acordo com o profissional, a atividade física exagerada e por longos períodos pode levar à queima do estoque de gordura do corpo. Com isso, a mulher passa a ter alterações metabólicas e hormonais que podem interferir na secreção dos hormônios responsáveis pela estimulação dos ovários.

Além disso, quando praticamos exercícios físicos em excesso, nosso corpo libera muita endorfina, que resulta em uma diminuição dos hormônios responsáveis pela ovulação feminina.

O médico afirma que praticar atividades físicas em excesso pode levar a mulher a não menstruar ou ter ciclos menstruais irregulares que caracterizam a não ovulação. As alterações hormonais podem bloquear a ovulação e resultar em períodos de ausência de menstruação, afetando até a fertilidade.

O problema, no entanto, pode ser facilmente administrado: ao se exercitar normalmente, sem exageros, com acompanhamento médico e uma boa alimentação, os ciclos e a ovulação voltam a se normalizar, diz o ginecologista.

A dica do especialista é manter uma rotina de atividades físicas moderadas aliadas a uma boa alimentação. É preciso ainda prestar atenção ao emagrecimento: se ele for muito rápido e intenso, pode gerar um estresse para o corpo e também comprometer o bom funcionamento hormonal.

13/09/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)